Imagem
Arritmia cardíaca

Arritmia cárdica, é a presença de distúrbio na condução elétrica, do coração, responsável pela contratilidade cardíaca. Esse estimulo começa no nó sinusal (que se comporta como uma bateria), liberando estímulos cíclicos, regulares que pode variar dependendo do estado emocional ( liberação de substancias que pode aumentar ou diminuir a frequência), atividade física, uso de medicações, ou por doenças extra cardíacas como anemia, doenças da tireoide, infecções, distúrbios do cálcio, magnésio, potássio, etc.

As arritmias podem ser de condução ( quando há um obstáculo a propagação desse estimulo pelo musculo cardíaco (através de redes de condução) ou de excitação ( em decorrência de um pequeno grupo de células miocárdicas estarem mais excitáveis do que as do sistema de condução)

Os bloqueios de condução podem se originar do lado direto ou do lado esquerdo ( ventrículos) assim como um bloqueio no nó átrio ventricular ( outra estrutura localizada na saída do átrio, responsável por filtrar, retardar a passagem desses batimentos para os ventrículos)

Os de excitação origina-se de grupos celulares que podem estar localizada acima do nó AV ( supra ventricular) ou abaixo do nó AV, dentro dos ventrículos ( ventricular).

O importante é deixar claro que nem todas as arritmia são causadoras de risco de morte. Felizmente a maioria são benignas, porém com potencial para trazer transtornos em outros órgãos, como a fibrilação atrial, por exemplo, que pode ser responsável por embolias cerebrais sendo o primeiro sinal de um AVCI, em decorrência de liberação de pequenos êmbolos ( pequenos e múltiplos pedaços de sangue qualhado, que são formados dentro do átrio esquerdo e são liberados, caindo na corrente sanguínea e indo até o cérebro ou outros órgãos a distância).

As arritmias originárias do ventrículo esquerdo são as que mais preocupam, pela sua potencialidade maligna, ou seja, tornar-se uma arritmia grave e fatal ( principal causa de morte súbita em cardíacos).

Observação deve ser feita a respeito das pessoas que morrem subitamente. quase sempre é atribuída a um infarto, quando na verdade é causada por uma arritmia, podendo ser ocasionada por varias patologias cardíacas e não cardíacas.


para refletir:

" Mas, ó homem, quem és tu, que a Deus replica? porventura a coisa formada dirá ao que o formou: por que me fizeste assim? ou não tem o oleiro poder sobre o barro, para da mesma massa fazer um vaso para honra e outro para desonra?" Rm 9: 20 e 21